Formação - Escala de intensidade de Apoios das Crianças com Incapacidade Intelectual - SIS_Diapositivos de Apoio

30-11-2014 17:12
O CRTIC Setúbal e CRTIC Évora em parceria com a Escola Superior de Educação do 
 
Instituto Politécnico do Porto, promovem uma formação dada pelas
 
 Professoras Doutoras Manuela Sanches Ferreira e Mónica Silveira Maia da  
 
Escola Superior de Educação do Porto com o título “O perfil de necessidades de apoio 
 
das crianças com incapacidade intelectual: Validação da versão Portuguesa da SIS-
 
Crianças da American Association on Intellectual and Developmental Disabilities”, que 
 
decorrerá no dia 3 de Dezembro entre as 10:30 e as 17:00, na Sala Sebastião da 
 
Gama, Escola Secundária Sebastião da Gama, Rua Escola Técnica, 2900-354 Setúbal
 
O Projeto 
 
A formação que decorrerá no próximo dia 3 de Dezembro insere-se no âmbito do 
 
projecto de investigação que a Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico 
 
do Porto em parceria com a Faculdade de Psicologia na Faculdade de Psicologia e de 
 
Ciências de Educação da Universidade do Porto estão a elaborar uma investigação 
 
sobre “O perfil de necessidades de apoio das crianças com incapacidade intelectual”. 
 
Esta investigação decorre da colaboração com a American Association on Intellectual 
 
and Developmental Disabilities (AAIDD) no sentido de desenvolver a versão 
 
portuguesa da “Supports Intensity Scale” ou Escala de Intensidade de Apoios – SIS, 
 
para crianças. A SIS-crianças difere das avaliações tradicionais, uma vez que o seu 
 
foco não é avaliar as competências, tarefas ou atividades que a criança consegue 
 
executar, mas sim, avaliar a frequência, a duração e o tipo de apoios que a criança 
 
necessita para participar em pleno nas atividades do quotidiano. A utilização desta 
 
escala pelos serviços prestadores de apoio contribuirá para desenvolver 
 
procedimentos de avaliação consistentes com as perspetivas atuais de entendimento 
 
da incapacidade, orientando os profissionais no desenvolvimento de programas de 
 
intervenção baseados nas necessidades de apoio da criança/jovem, maximizando a 
 
sua participação na escola e na comunidade.
 
Assim, este estudo tem como objetivos:
 
1. Avaliar a frequência, a duração e o tipo de apoios que as crianças necessitam para 
 
participar nas atividades do seu quotidiano;
 
2. Adaptar culturalmente, validar e determinar os parâmetros normativos da versão 
 
portuguesa da escala SIS-crianças.
 
A Formação
 
A formação insere-se no âmbito deste projecto de investigação e tem como objectivo 
 
capacitar os profissionais a serem eles próprios a aplicarem a Escala de Intensidade 
 
de Apoios e, a partir dos resultados obtidos, desenvolverem planos de intervenção 
 
adequados às necessidades de apoio de cada criança/jovem. Assim, após a formação 
 
será pedido a cada profissional participante que aplique a SIS-C aos alunos com 
 
incapacidade intelectual do seu Agrupamento, contribuindo para a base de dados que 
 
a equipa de investigação está a desenvolver. Este exercício representará a aplicação 
 
na prática dos conhecimentos adquiridos durante a formação, possibilitando a 
 
monitorização da aplicação da SIS-C por parte da equipa de investigação.